Uso de VANTs para a criação de modelos digitais em três dimensões



Além de mapear rapidamente áreas de grande extensão para produzir ortomosaicos, o uso de VANTs pode se mostrar vantajoso também quando o cliente precisa de informações mais especializadas, como modelos em três dimensões e nuvens de pontos. Estes tipos de modelos podem ser utilizados para análises espaciais em 3D, volumetria, vetorização, topografia, monitoramento, inspeção e até mesmo para ações de marketing e projetos de design. Os softwares mais conhecidos de criação de modelos de três dimensões a partir de imagens de VANTs são o Pix4D e o Agisoft Photoscan, o primeiro conta com opções de vôos virtuais sobre os modelos produzidos, enquanto o segundo apresenta ferramentas de medição de distâncias e volumetria. Apesar dos softwares serem muito úteis para a criação da matéria prima das análises, é importante oferecer produtos mais especializados do que aqueles criados automaticamente por estes softwares. Para desenvolver produtos mais complexos usando os modelos digitais é necessário certo conhecimento prático das áreas em que se está buscando informações. Seja para agricultura, onde estes modelos ajudam a criar projetos de topografia, curvas de nível e linhas de plantio; na área de transmissão e/ou distribuição de energia em que os modelos ajudam a encontrar construções em áreas de alto risco ou até na área de marketing imobiliário, utilizando os modelos como maquetes virtuais para auxiliar clientes a visualizar imóveis de interesse. A criação de modelos de três dimensões a partir de imagens levantadas com VANTs oferece uma gama de produtos ao mesmo tempo precisos e impressionantes para as mais diversas indústrias, sendo seu uso extremamente útil.