Inteligência Artificial na contagem de produtos



Soluções envolvendo Inteligência Artificial (IA) permitem a tomada de decisões de forma mais ágil e estratégica, fornecendo às equipes das indústrias a possibilidade de solucionar dores latentes em diversos segmentos. É o caso de tecnologias capazes de realizar a contagem de produtos de forma mais rápida e tão eficiente quanto a visão humana, garantindo maior aproveitamento do tempo e economia de recursos financeiros.


Trabalhar com IA possibilita a reunião de uma série de tecnologias capazes de solucionar problemas de forma mais eficaz do que é tradicionalmente empregado. É o caso de soluções que utilizam Visão Computacional para captar e interpretar imagens de forma similar a visão humana, garantindo maior escalabilidade, segurança e agilidade nas cadeias produtivas.


A quantificação de produtos é um processo rotineiro na indústria, especialmente em setores nos quais o produtor precisa entregar uma quantidade precisa de seus produtos para o cliente final. Entretanto, como a ciência já comprovou, o cérebro humano não se adapta bem ao trabalho manual repetitivo, o que acaba tornando este processo demorado e cansativo, assumindo a grande escala de produção destas indústrias. É importante ressaltar que, usualmente, a produção não pode ser interrompida. Normalmente estas empresas precisam de uma equipe grande para realizar todo o processo de contagem de seus produtos.


É o caso da indústria do aço, que chega a produzir 90 mil toneladas da commodity por mês e precisa realizar a contagem de cada uma das barras que sai da linha de produção. Ao ser realizado manualmente, o processo de contagem de um feixe de barras de aço pode levar de duas a três horas para ser concluído, o que acaba por gerar pequenos erros de contagem.


A partir da introdução de tecnologias como o Pix Counter, feixes que pesam duas toneladas e são produzidos a cada um minuto e meio podem ser contados em cerca de 1 a 60 segundos (dependendo da capacidade computacional do equipamento alocado). A tecnologia pode ser utilizada dentro e fora das fábricas, através de soluções estáticas ou em dispositivos mobile capazes de contabilizar tudo o que sai das linhas de produção para ser distribuído no mercado.


Tendência global


O emprego da IA já provou sua capacidade de modificar positivamente os resultados obtidos nas cadeias de produção, se apresentando como tendência já consolidada em diferentes partes do mundo. Prova disso é o investimento realizado no ecossistema de startups que atuam no segmento, capazes de atender grandes players e gerar resultados mais baratos e eficientes que os encontrados atualmente no mercado.


Em 2019, startups europeias voltadas para o desenvolvimento de tecnologias disruptivas de ponta receberam US$ 8,4 bilhões em investimentos, número muito superior ao aplicado em anos anteriores. Em 2015, foram investidos US$ 3 bilhões, o que prova a tendência de crescimento neste mercado.


A Pix Force é um exemplo de negócio que já aplica tecnologias inovadoras em gigantes como a ArcelorMittal. Criadora do Pix Counter, a startup gaúcha tem introduzido IA aplicada à Visão Computacional para melhorar a eficiência da cadeia produtiva, automatizando a numeração de itens de forma mais barata e rápida que a visão humana. Recentemente, a Pix Force foi destaque pelo quarto ano consecutivo no ranking da 100 Open Startups, provando sua consolidação no mercado.


Solução mais barata, rápida e precisa que a mão de obra humana


Quantificar itens não é tarefa exclusiva do setor que produz barras de aço. No transporte de cargas dos mais diversos tipos, há o desafio da contabilização dos itens no momento do carregamento e também após as viagens. A contagem de carga permite a prevenção de erros que podem gerar irregularidades e multas, se levarmos em consideração a burocracia e complexidade envolvidas no transporte realizado em solo brasileiro.


Com auxílio do Pix Counter, a contagem pode ser realizada por trabalhadores que utilizam dispositivos mobile capazes de numerar toda a carga de forma automática e precisa. Além de trazer agilidade para o processo, há a diminuição dos riscos para a saúde dos profissionais que precisavam se colocar em situações perigosas para conseguir concluir a contagem.


Além do fator segurança, é preciso levar em consideração a capacidade de concentração humana. O cérebro consegue se concentrar numa tarefa por, em média, 30 minutos, número que pode variar bastante de indivíduo para indivíduo, gerando ainda mais agravantes para atividades que exigem altos níveis de atenção.


Soluções em IA podem ser aplicadas na execução de atividades exaustivas e sujeitas a erro devido ao cansaço mental e físico dos trabalhadores. É o caso do Pix Counter, que aplica a Visão Computacional para captar e interpretar imagens com até 98% de acurácia média na contagem de barras de ferro, de forma mais barata, segura e precisa que a visão humana.