Drones ou helicópteros: qual a melhor escolha para manutenção de torres de transmissão?

Aos poucos, a tecnologia de drones está substituindo com muito sucesso os helicópteros em fluxos de trabalho que contam com inspeção de ativos relacionados à energia em todo o país, como torres de transmissão e outras frentes. Os drones permitem a coleta de dados de alta qualidade, ao mesmo tempo em que a eficiência do processo melhora. Isso ajuda a reduzir também os custos de uma operação considerada como padrão, neste caso, o uso de helicóptero.


Um ponto importante ainda a ser considerado é relacionado ao uso de drones. Eles elevam as melhorias de segurança, fazendo com que os seus operadores não se arrisquem em um ambiente de cabos. Conheça as principais vantagens do drone em relação ao uso de helicóptero para manutenção de torres de transmissão!


Por que as concessionárias de energia seguem usando helicópteros em suas operações?


Talvez um dos principais problemas para o uso de helicópteros seja em relação às restrições regulatórias a respeito do serviço. Ainda com o alerta de agravante para outras possíveis restrições legais. Este tipo de visão fez com que muitas concessionárias deixassem de buscar soluções inovadoras para mitigar os muitos riscos decorrentes do uso de helicópteros.


Por um lado, as torres ficam em longos corredores lineares, que cortam o terreno em retas. Por outro lado, os sistemas de distribuição são principalmente à beira da estrada, uma vez que essas linhas viajam de uma subestação até os medidores dos clientes, por exemplo.


Helicópteros raramente inspecionam essas áreas . Na verdade, algumas comissões estaduais de outros países como Estados Unidos e Europa proíbem inteiramente as inspeções de helicópteros nos sistemas de distribuição pelo alto fator de risco.


Existe um termo prático conhecido como “linha de visão”, que é comumente conhecido como o campo de visão que uma pessoa em solo pode ver (cerca de 1km de distância). Quando se usa um drone, este mesmo campo de visão aumenta em até seis vezes. Assim, é possível monitorar até 6km de distância por cada subida de drone. Percorre-se e seguem-se todas as linhas do terreno a partir de um carro 4×4 e novas configurações nas posições podem surgir conforme o mapeamento exigir.


Operações de helicópteros são muito caras

Existe uma diferença significativa de custo entre um helicóptero de inspeção para uma “operação normal” e um drone adequado para inspeções de torres de transmissão de energia. Em média, um helicóptero totalmente equipado custará mais de R$ 500 mil, enquanto um drone igualmente compatível chegará a R$ 50 mil ou menos.


Sem incluir os custos operacionais, que consistem em piloto e tripulação altamente treinados, combustível, despesas de manutenção diária, seguro e despesas de mobilização que ajudam a encarecer ainda mais o serviço. O processamento, a análise e a pontuação dos dados em percepções acionáveis também podem afetar os custos.

Drones são uma excelente alternativa econômica

Quando comparados, os custos de uma solução baseada em drones demonstram o porquê do surgimento de uma tendência como alternativa econômica. O drone médio, adequado para inspeções de transmissão, custa cerca de um décimo (ou menos) do custo de um helicóptero. Os requisitos para um certificado comercial são muito menos proibitivos e consomem muito menos tempo. Sendo assim, é mais difícil obter uma licença de piloto para voar em aeronaves tripuladas nessas circunstâncias.


O drone também é operado por eletricidade, sendo muito mais barato do que o combustível da aeronave. Mesmo com um drone a gás ou híbrido, o consumo de combustível será uma fração do helicóptero, em comparação.


Drones oferecem vantagens de segurança incomparáveis

Não importam as precauções em vigor: a trajetória de voo de um helicóptero inclui muitas preocupações de segurança industrial. Tais preocupações devem ser mitigadas para evitar possíveis fatalidades em caso de acidente ou contato com ativos energizados ao redor. Ao voar perto de linhas energizadas próximas ao solo, existem muitos fatores incontroláveis que simplesmente não podem ser mitigados, independentemente de quão extenso o plano de segurança possa ser.


Embora haja certa rapidez para prever os eventos meteorológicos, raramente ouve-se sobre as situações de quase acidente. É muito comum que os helicópteros se estabilizem com força e, com isso, as pás podem perder a sustentação se pairarem no mesmo local por muito tempo ou se moverem muito lentamente. Isso significa que o piloto tem muito pouco tempo para se ajustar antes que a aeronave caia no solo. Por isso, recomenda-se manter uma velocidade constante e capturar os dados de inspeção durante o voo.


Inteligência artificial e drones: um casamento perfeito

Não muito diferente dos homens, as máquinas também aprendem a partir de suas próprias experiências. Isso depende da vasta quantidade de dados e informações apresentados, de maneira reiterada e sistematizada. É extremamente complexo analisar e processar grandes massas de dados, como imagens de altíssima precisão, medições de produção de um país inteiro, históricos meteorológicos regionais ou até mesmo informações de telescópios apontados para o espaço.


A solução para lidar com estes problemas gigantescos passa pela alta capacidade de detecção de padrões, popularizada por novas técnicas de inteligência artificial cada vez mais acessíveis para os públicos mais variados. Bibliotecas de software livre possibilitam aos empreendedores capacitados em inteligência artificial desenvolver soluções diferenciadas a custo baixo e para problemas antes considerados impossíveis.


Então, se você tem acesso a bancos de dados com informações relevantes à sua atividade, seja ela envolvendo análise de sensores agrícolas, processamento de imagens de satélite, avaliação de inventários florestais, ou qualquer outra das infinitas possibilidades, a capacidade da inteligência artificial para transformar grandes problemas em informação valiosa vai mudar a sua operação e melhorar ainda mais os possíveis insights a partir dessa coleta de informações.

Fonte:

https://energycentral.com/c/pip/drone-vs-helicopters-%E2%80%93-utility-inspections

68 visualizações