ÍNDICE DE ÁREA FOLIAR (IAF)


Indices de vegetação são modelos matemáticos desenvolvidos para avaliar a cobertura vegetal. Esses índices físicos em sensoriamento remoto permitem a modelagem de parâmetros biofísicos dos alvos a partir da aritmética de bandas espectrais. Diversos índices de vegetação têm sido propostos com o objetivo de explorar as propriedades espectrais da vegetação, principalmente nas regiões do visível e infravermelho próximo do espectro eletromagnético. Para estimar a densidade de área foliar que cobre um terreno, comumente se utiliza o índice de área foliar (IAF) citado por Watson (1947), como sendo a área de folhas por unidade de terreno (m².m-2). O aumento do IAF ocorre em função tanto do aumento do número de folhas por colmo, como do aumento da área foliar individual. O índice de área foliar é a relação entre a área da folhagem e a superfície do solo por ela ocupada e é variável de acordo com espécies vegetais, clima, estações do ano e estádio de desenvolvimento da planta. O IAF pode oferecer importantes informações na compreensão da dinâmica da vegetação em ecossistemas terrestres, uma vez que é determinante em processos produtivos como a interceptação da radiação e trocas gasosas e de água com o meio, além de interferir em aspectos ecológicos importantes, como a competição inter e intraespecífica entre plantas, a retenção de carbono e a conservação do solo e ser um componente dos ciclos biogeoquímicos em ecossistemas (BREDA, 2003). Levando-se em consideração esses aspectos é possível avaliar a grande aplicabilidade deste índice físico em várias áreas do conhecimento.

Referências
  • BRÉDA, N.J.J. Ground-based measurements of leaf area index: a review of methods, instruments and current controversies. Journal of Experimental Botany, v.54, n.392, p.2403-2417, 2003.

  • WATSON, D. J. Comparative physiological studies on growth of field crops: I. Variation in net assimilation rate and leaf area between species and varieties, and within and between years. Annals of Botany, v. 11, p. 41-76, 1947.